7 de abril 2012 as 9:42 am

Malhar Judas: Tradição que resiste ao tempo

O Sábado de Aleluia amanheceu com vários Judas espalhados pela cidade

Judas

Passada a Sexta-feira Santa vivenciada pelos católicos em todo o mundo. Chega o sábado de Aleluia. Também neste dia Santo, amanhece pelas ruas da cidade vários tipo sátiras com bonecos que lembram Judas Iscariotes. É o dia de malhar Judas, o discípulo de Jesus Cristo apontado como traidor, nos evangelhos bíblicos.

A traição de Judas: De acordo com os textos bíblicos, Judas teve papel central na prisão de Jesus. Levou os soldados romanos ao jardim do Getsêmani, onde alguns apóstolos e seguidores estavam reunidos e, à frente dos guardas, deu o famoso beijo que identificou o líder do grupo. Resumindo, Judas traiu Jesus. Essa é a história conhecida por todos.

A moradora Maria Castro (52), do bairro do Santíssimo, disse que muita coisa mudou no que denomina como brincadeira. “Na minha adolescência quando chegava no final da Sexta-feira Santa à tarde tínhamos que ter cuidado com as roupas. Caso contrário, no Sábado de Aleluia as nossas roupas amanheciam nas esquina vestidas no Judas. E eram muitos Judas, em cada esquina tinham um. Agora, pouco se vê, talvez perdeu graça”, disse.

Nas ruas de Santarém (PA), na área central alguns bonecos chamam atenção e nem sempre provoca graça para quem passa pelo local. Na Travessa Antônio Justa, esquina com a Presidente Vargas, no bairro do Caranazal, estava um de braços abertos. “Que susto. Poxa!, deixam logo, na esquina! Às vezes dá graça, mas às vezes há um pouco de maldade nisso, principalmente quando pegam as roupas das pessoas. Por que não pedem as roupas?”, disse aborrecida a diarista, Neide Silva.

Fonte: RG 15/O Impacto e Alciane Ayres

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>