25 de julho 2013 as 4:15 pm

Cerâmica de Altamira inaugura primeiro forno móvel do Pará

Moderno forno vai aumentar produção da fábrica para 1 milhão e 250 mil peças por mês

Forno móvel

Moderno Forno móvel aumentará produção

Com o intuito de melhorar a fabricação de tijolos e demais produtos utilizados na construção civil, a Cerâmica Santa Clara, localizada no município de Altamira, Oeste do Pará, inaugurou no último dia 21 de julho de 2013, o primeiro forno móvel de todo o Estado, aumentando assim a partir deste mês sua produção para 1.250.000 (um milhão, duzentos e cinqüenta mil) peças mês.
A tecnologia trazido do Estado de São Paulo está completamente em conformidade com as NR’S 14 e 15 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), haja vista que seus funcionários não ficarão mais expostos a temperaturas elevadas e à poeira da biomassa (pó de serra) utilizada no processo de queima, pois a alimentação do forno é completamente automatizada.
O forno é todo revestido por uma lã de vidro importada da China que suporta uma temperatura máxima de 2000c, muito além do necessário que são 950c que a cerâmica vermelha necessita para atingir seu ponto ideal de queima.

A redução da poluição da indústria foi diminuída em 65%, haja vista que todo o processo de queima passou a ser computadorizado e monitorado, ou seja, hoje a indústria só utiliza de biomassa (pó de serra, coco da praia, palha de arroz, caroço de açaí, cavaco, entre outros) somente o que realmente é necessário no processo de queima, eliminando o desperdício, fazendo com isso seu produto ambientalmente correto.
Segundo os proprietários da Cerâmica Santa Clara, a indústria no processo antigo de queima demorava até 85 horas para queimar 32 mil peças. Hoje, em apenas 40 horas queima um total de 95.500 (noventa e cinco mil e quinhentas) peças por vez.

Além do aumento da produção, forno móvel reduzirá poluição da indústria em 65%

Além do aumento da produção, forno móvel reduzirá poluição da indústria em 65%

IMPORTÂNCIA: A importância da cerâmica vermelha é indiscutível para o Brasil, pois todos nós, de uma forma ou de outra, usamos tijolos ou telhas, para termos conforto nos nossos habitats.

As opções de materiais substitutos da cerâmica vermelha deixa muito a desejar, pois sabemos que contra as intempéries, a relação custo benefício não existe similares. Nesse sentido, procurando aperfeiçoar sua produção, a Cerâmica Santa Clara trouxe para sua empresa um forno móvel.

Como o próprio termo sugere, ele funciona em dois espaços contínuos, mas de uma forma intermitente. Isto é, quando se dá o término da queima da telha, o forno é movimentado para sua extensão, onde novos produtos cerâmicos passarão para a queima.

VANTAGENS: O resultado está sendo satisfatório, de acordo com os proprietários da Cerâmica Santa Clara, as principais vantagens são: Redução de até 30% no consumo de lenha, devido seu isolamento com manta cerâmica resistente até 2.000°C; Redução de 65% nas horas de queima, pelo motivo do forno se movimentar para outra carga com a estrutura do forno aquecida; Melhoria das condições de trabalho de enforna e desenforna feita em temperatura ambiente, eliminando a insalubridade; Redução do consumo de energia elétrica, devido a eliminação do ventilador na porta do forno usado na desenforna e aumento da capacidade de enforna em até 50%.

Em apenas 40 horas queima um total de 95.500 peças por vez

Em apenas 40 horas queima um total de 95.500 peças por vez

EVOLUÇÃO: O setor da cerâmica vermelha tem buscando atender, de forma crescente, as necessidades do mercado consumidor e elevar o padrão técnico de produção. Também tem trabalhado para o crescimento do mercado e a adequação à realidade econômica dos indicadores requeridos pelo setor da construção civil. Este cenário de modernização das indústrias produtoras da cerâmica vermelha vem promovendo ações em nível nacional para controle da qualidade e padronização dos produtos. Assim, torna-se imprescindível implantar iniciativas tecnológicas inovadoras nos processos produtivos e dar apoio às carências técnicas para tornar o mercado mais competitivo.

Com tudo isso, faz-se fundamental ainda que as argilas apresentem características para processamento com propriedades adequadas ao produto, permitindo uma moldagem plástica nos equipamentos, resistência mecânica e o manuseio das peças cruas sem a apresentação de trincas ou contração excessiva nas etapas de secagem e queima.

Fonte: RG 15/O Impacto 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

One Response to Cerâmica de Altamira inaugura primeiro forno móvel do Pará

  1. renata diz:

    se vc tiver mais dinheiro do que ele, tambem pode ser vicegovernador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>