30 de dezembro 2010 as 6:12 pm

Morre atriz que ficou famosa em campanha contra anorexia…

Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no WhatsApp

Sede do Sebrae em Santarém

Sede do Sebrae em Santarém

Empresários de Santarém poderão conhecer nos próximos dias os principais aspectos das Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho (NRs) que mais afetam a indústria. O Curso Como lidar com as NRs que mais impactam a Indústria é promovido pelo Plano de Desenvolvimento Associativo (PDA), coordenado pela FIEPA aqui no Pará, e acontece dia 14 de julho, de 9h às 19h, na sede do SEBRAE.

O objetivo do curso é contextualizar o tema Segurança e Saúde no Trabalho (SST), explicando porque tem ganhado cada vez mais relevância para o governo e para a gestão das indústrias, fornecendo um panorama das Normas e destacando os aspectos mais fiscalizados que costumam gerar dúvidas ou interpretações ambíguas, tais como: finalidade, procedimentos para adequação, impactos financeiros do descumprimento, status da norma etc., apresentando, ainda como o Sistema de Representação da Indústria tem atuado para defender alterações nas NRs, descrevendo alguns de seus posicionamentos e conquistas.

“Convidamos a todos os empresários do setor industrial e gestores de SST de empresas industriais de Santarém e regiões próximas para que participem. Nosso objetivo é estimular a atuação coletiva dos empresários, por meio de seus sindicatos, na construção e revisão das NRs, a fim de que assegurem a proteção do trabalhador e, ao mesmo tempo, não inviabilizem a operação ou prejudiquem a competitividade das indústrias”, lembra Ivanildo Pontes, diretor executivo da Fiepa e coordenador do PDA, no Pará.

O curso será administrado pelo consultor Aledson Damasceno, engenheiro civil e auditor líder da norma OSHAS 1800, profissional com larga experiência como perito judicial e assistente técnico de processos trabalhistas, desenvolvendo atualmente atividades de consultoria técnica na área de segurança do trabalho e higiene ocupacional.

Fonte: RG 15/O Impacto e Valéria Barros

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *