11 de abril 2013 as 3:01 pm

Prefeito acompanha a Subcomissão do Senado na Usina de Belo Monte

Erivando Amaral, a 1ª. Dama Joseilda Amaral e o assessor Nadir Neves visitam a Obra, junto aos senadores e engenheiros

Erivando Amaral, a 1ª. Dama Joseilda Amaral e o assessor Nadir Neves visitam a Obra, junto aos senadores e engenheiros

Erivando Amaral, a 1ª. Dama Joseilda Amaral e o assessor Nadir Neves visitam a Obra, junto aos senadores e engenheiros

O prefeito Erivando Amaral, gestor do município de Vitória do Xingu, onde acontecem 90% da obra da Usina Hidrelétrica Belo Monte, acompanhado da 1ª. Dama Joseilda Amaral, integrou a comitiva durante a visita dos senadores da Subcomissão de Belo Monte de Fiscalização e Controle, nos dias 4 e 5 de abril, formada pelo presidente Delcídio Amaral PT\MS, Flexa Ribeiro (PSDB\PA) vice-presidente da Subcomissão, Ivo Cassol (PP\RO), Waldir Raupp (PMDB\RO) e Blairo Maggi (PR\MT).

O objetivo principal da visita foi ver na prática como está o andamento das obras, incluindo as obras socioambientais, mitigadoras dos impactos provocados pelo empreendimento, ouvir os gestores municipais e também a sociedade civil, além de conhecer os avanços na obra civil da usina.

Antes de visitar a obra, a comitiva visitou a Vila Residencial em Altamira onde estão construídas casas para os trabalhadores. Em Vitória do Xingu serão construídas 442 casas na Vila Residencial Belo Monte até julho de 2013 (de um total de 2.500). Para o prefeito Erivando Amaral, a vila, distante a 2km da obra, é resultado de um planejamento preventivo em parceria entre o município e a Norte Energia para evitar o descontrole social na cidade sede com a chegada dos trabalhadores. Hoje são 22 mil trabalhadores na obra. E o impacto é grandioso, pois, a cidade, incluindo área urbana e rural tem aproximadamente 14 mil habitantes, ou seja, Vitória do Xingu triplicou sua população em dois anos, desde que iniciou a obra.

Erivando Amaral e senadores participam da reunião técnica em Belo Monte

Erivando Amaral e senadores participam da reunião técnica em Belo Monte

 

 

COMO VAI A OBRA: A ida ao canteiro do Sitio Belo Monte, onde será a casa de força principal, ao canteiro do Sítio Pimental, local da barragem a fio d’água, passando pelo canal de derivação, o mais desafiador empreendimento de engenharia hidráulica nessa dimensão em todo o mundo, foi precedida de uma reunião técnica da Norte Energia, empresa responsável pela implantação e manutenção da hidrelétrica, na qual o Presidente Duílio Diniz e diretores apresentaram aspectos relacionados à obra civil e às obras já executadas nos onze (11) municípios no entorno da UHE Belo Monte, principalmente, nas áreas de saúde, educação e saneamento básico, previstas no Plano Básico Ambiental. O porto fluvial com estrutura para receber maquinário de 400 toneladas aproximadamente e o Sistema de Transposição de Embarcações, também estão inseridos na obra. Segundo Duílio, o investimento total do empreendimento, orçado em abril de 2012, é de 28,83 bilhões, dos quais cerca de R$ 700 milhões já foram em obras do entorno.

POPULAÇÃO É A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO: O Prefeito de Vitória do Xingu, Erivando Amaral, em seu discurso à Subcomissão de Senadores e ao público de mais de cem pessoas presentes na audiência pública, realizada no final do dia no Centro de Convenções de Altamira, enfatizou acerca do principal desafio neste momento, que é a regularização fundiária do município de Vitória do Xingu. Hoje a situação é séria e requer ações integradas com o governo estadual e federal para diminuir a falta de moradias porque há muitas famílias que precisam de apoio e políticas públicas adequadas para esta nova realidade que a hidrelétrica trouxe, principalmente, na comunidade da vila Belo Monte onde as pessoas precisam de casas para morar. Se por um lado, há o aumento de infraestrutura básica, como novos postos de saúde, escolas, saneamento, por outro, as invasões nas áreas rurais e urbanas vêm aumentando progressivamente. Dentre os impactos, há também desigualdade nos critérios de distribuição de terras para as aldeias indígenas Paquiçamba e Juruna. A proposta do Prefeito Erivando é que a Subcomissão de Senadores apoie o município a sanar esta problemática e que na próxima vinda ao empreendimento, programada para agosto próximo, Vitória do Xingu possa ser inserido no roteiro da visita da Subcomissão do Senado.

Na audiência pública, compondo a mesa, estavam os Prefeitos de Vitória do Xingu e Altamira, Clarice Copetti, diretora de Relações Institucionais da Norte Energia e o  coordenador estadual do Comitê Gestor do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRS-X) e secretário de Energia do Pará, Nicias Ribeiro, representando o governador do Estado do Pará, Simão Jatene.

CÂMARA DE VERADORES SE MANIFESTA: Genildo Oliveira, presidente da Câmara de Vereadores, reforçou a preocupação do Prefeito com as pessoas que moram no Município. As indenizações têm sido um ponto conflitante para a população: “No início da obra tinham um preço, hoje as indenizações foram reduzidas praticamente à metade do valor inicial”, indaga o Vereador. Preocupado com esta situação, o senador Ivo Cassol, relator da Subcomissão, apontou a necessidade de verificar esta situação.

 

Fonte: RG 15/O Impacto

 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>