11 de março 2013 as 3:25 pm

Rebelião em presídio do Ceará deixa 7 mortos e 13 feridos

Internos teriam descumprido uma das regras da própria cadeia, feita pela convivência entre eles, que é a de 'respeitar o dia de visitas'

Internos teriam descumprido uma das regras da própria cadeia, feita pela convivência entre eles, que é a de 'respeitar o dia de visitas'

Internos teriam descumprido uma das regras da própria cadeia, feita pela convivência entre eles, que é a de ‘respeitar o dia de visitas’

Sete presos morreram e 13 ficaram feridos na madrugada desta segunda-feira (11) durante uma briga seguida por um incêndio na Casa de Privação Provisória de Liberdade I, em Itaitinga, na região metropolitana de Fortaleza (CE).

Dez homens continuam internados no Instituto Dr. José Frota, em Fortaleza, e não correm risco de morte, informou o governo estadual.

Segundo a Sejus (Secretaria da Justiça e Cidadania) do Ceará, responsável pela administração do presídio, a briga começou porque “os internos da rua F, do pavilhão 1, teriam descumprido uma das regras da própria cadeia, feita pela convivência entre eles, que é a de ‘respeitar o dia de visitas'”.

De acordo com a pasta, um preso da rua F, de 21 anos, foi ferido por seus companheiros no domingo (10) em frente a seus familiares.

“Em retaliação, à 0h15, os presos das ruas E, G e H, do pavilhão 1, iniciaram um motim contra a rua F, quebrando grades e ferindo internos”, informou a secretaria, em nota.

Os presos também atearam fogo em colchões. A nota da secretaria não esclareceu se as mortes e os ferimentos decorreram da briga ou do incêndio.

Policiais militares e agentes penitenciários contiveram a briga. Dois mortos ainda não foram identificados. O preso que foi ferido no domingo está em isolamento no próprio presídio.

A unidade, com capacidade para 900 presos provisórios (ainda sem condenação), tinha 1.156 internos em fevereiro, segundo o último relatório da Sejus.

A pasta informou que o mutirão de atendimentos jurídicos da Defensoria Pública do Estado que aconteceria durante toda a semana na unidade foi suspenso e que apura quem foram os líderes da briga.

Fonte: Folha de São Paulo

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>